Sobre tudo e um pouco de nada

Sobre tudo e um pouco de nada

Há algum tempo eu venho pensando em tantas coisas que talvez esteja me sobrecarregando. São tantos pensamentos pairando sobre a minha cabeça, são tantas escolhas, tanta coisa para fazer e para cuidar, que eu sei que uma hora eu vou explodir.

Porém, há certas coisas que me incomodam… Não que sejam um incomodo, é só que eu não sei mais o que pensar. Estou tentando encontrar saídas para que de tudo certo, mas parece quase ímpossivel. Eu não acredito no ímpossivel. Sei do que eu sou capaz e do que eu quero. Talvez, eu ainda não tenha cruzado com essa tal de saída.

Uma vez deparei com uma frase que me fez refletir tanto: “Eu já desisti de você, mas foi só por alguns segundos.” Não fora somente essa frase, existem outras. Mas, olhe só onde eu parei… Observe o rumo desta conversa. E mais uma vez você está nela. E sinceramente odeio ter certos pensamentos sobre você. Odeio a ideia de não saber como posso me despedir de você.

Mas, há tanto para pensar. Será mesmo que isso, essa coisa entre nós, irá dar certo? Será que você é capaz de se comprometer? Talvez seja. Eu só acho que no momento você não está pronto. Afinal, somos jovens e o mundo lá fora nos espera. Sei que queremos aproveitar o máximo. E por que não podemos fazer isso juntos? Eu gostaria de ver você lutar para estar comigo – não que eu queira ver uma briga de socos e sangue, longe disso -, é só que eu quero ficar junto de ti.

Eu ainda tenho fé de que você irá fazer de tudo para ficar comigo. Não importa se está chovendo ou se os seus amigos vão em uma balada. Eu quero ouvir de você que sentiu falta de mim e o que mais queria era um abraço meu ou só me ver de longe, mesmo que seja por um breve segundo. Juro que a cada ato seu nos últimos dias me fizeram pensar se realmente você quer ficar comigo.

E, eu ainda estou a procura do homem que eu conheci. Tenho a leve impressão de que ele está em algum lugar. Pois, eu guardo os meus problemas na gaveta e tranco ela só para poder estar com você. Eu ultrapasso meus limites, brigo com quem for necessário só para poder passar uma tarde com você.

Cansada. Estou cansada mentalmente de ficar entre uma batalha. Não sou muito de seguir conselhos e acreditar em tudo que as pessoas dizem, mas está começando a fazer sentido. As peças aos poucos vão se encaixando. E quando tu tinha tudo para ter o meu coração, dois passos para trás eu dou de você.

São os detalhes do meu cotidiano que fazem eu ter a percepção sobre certas coisas. E sim, eu tenho a estranha mania de enxergar muito além através das pessoas. O que não é bom, pois eu vejo cada coisa que me faz repensar sobre tudo e um pouco de nada ao mesmo tempo. E tempo, é uma coisa que eu não estou tendo no momento. Minha paciência está no limite, eu estou perdendo a calma. Fico desesperada com os afazeres do curso, triste por certas brigas e uma série de fatores.

Então faça a sua escolha e aceite as consequências. A vida é muito curta para eu perder tempo com quem não quer estar comigo. Não quero ter que me arrepender sobre ter pensado tanto nos últimos dias. Chega. Tudo que eu mais quero é encontrar a saída e poder ver a luz do dia, mesmo que seja nublado. Eu quero poder respirar e deitar a cabeça no travesseiro para ter uma boa noite de sono. Eu não quero pensar sobre tudo, o que eu quero é pensar sobre nada e poder aproveitar o presente. É isso.

Acompanhem o Camafeu da Lia nas redes sociais: FacebookInstagramTumblr e Twitter.

Playlist du jour: Para comemorar a chegada da primavera!

Playlist du jour: Para comemorar a chegada da primavera!

Aloha! E já estamos mais na metade do mês de setembro e a primavera está batendo nas nossas portas. Confesso que não estou tendo muito tempo, na realidade eu só vim perceber que dia era hoje por conta desse post. Falta quase uma semana para meu aniversário, corri com tarefas de casa, tcc do curso está me deixando louca, além de estar passando por uma crise emocional que só eu estou vendo, não vi mais o jornal, já passei dias inteiros no sofá ou na rede pensando sobre tudo e nada, li um texto que me fez refletir mais ainda sobre a vida. Mas, uma coisa é certa a música sempre esteve presente nesses meus dias, talvez esse seja o motivo para eu não ter pirado de vez. E tenho certeza que todos aqui não vivem sem ela, por isso vim compartilhar a minha playlist de todos os santos dias para também comemorar a minha estação do ano preferida, a primavera – que representa (pelo menos para mim) novos recomeços, novos ciclos, novas esperanças e novas mudanças! Confiram:

Aproveitem a chegada primavera para pensar mais em vocês e na vida! Vivam o agora, tentem expulsar todos os pensamentos negativos e sejam felizes! Espero que tenham gostado das músicas!

Acompanhem o Camafeu da Lia nas redes sociais: FacebookInstagramTumblr e Twitter.

Bisous, Lia

E se eu estivesse me sentindo como a vilã da história?

E se eu estivesse me sentindo como a vilã da história?

Quando eu era mais nova sempre lia aos contos de fadas e via como a mocinha vivia “feliz para todo o sempre” no final. Talvez eu fosse ela. Porém, de uns tempos para cá as coisas mudaram, as pessoas começaram a gostar mais dos vilões. Afinal, uma boa história terá sempre um.

A questão é: e se eu estivesse me sentindo como a vilã da história?

Na realidade não é como se eu estivesse me sentindo, a real verdade é que eu estou sendo. Mas, a minha história não está sendo contada nos mínimos detalhes. E sim, a pessoa que a vê por outro ângulo esteja perdendo esses detalhes ocultos.

Só talvez eu esteja vendo os fatos e ninguém mais. Talvez essa história só esteja pairando sobre a minha cabeça. Mas, o problema é que isso está me deixando louca. Acho que louca não é a palavra mais correta. A palavra deve ser incomodada. Mas não literalmente.

É como se eu estivesse sentindo culpa ainda. E toda vez que essa tal de culpa me abraça, eu acabo me colocando no lugar da mocinha.

Acho que eu esteja divida nessa balança. Uma parte de mim quer ser a mocinha, reescrever outra história, só que com o mesmo príncipe. E a outra parte quer ser a vilã e ficar com o príncipe. Mas a culpa sempre estará ali, mesmo eu sendo malvada.

Dentro de mim sempre existirá o lado bom e o lado mau. O único problema é saber quem irá vencer quem.

E acho que a solução deste problema será o tempo. Só ele irá me dizer que caminho devo tomar. E eu irei fazer de tudo para não me sentir a vilã e ter o meu “viveram felizes para sempre”, mesmo que seja uma pequena parcela.

Acompanhem o Camafeu da Lia nas redes sociais: FacebookInstagramTumblr e Twitter.

Musiquinha du jour: No Rest For The Wicked

Musiquinha du jour: No Rest For The Wicked

Aloha! Com a correria que eu ando não me sobra um tempo descente para elaborar um post legal para vocês, argh. E, para não perder o dia resolvi compartilhar uma música que eu estou amando “No Rest For The Wicked” da amada cantora Lykke Li. Ouçam:

“There’ll be no rest for the wicked
There’s no song for the choir
There’s no hope for the weary
You let them win without a fight”

O que acharam? E ah, para quem não curte a página do blog no facebook, saibam que todos os dias – mesmo eu não postando aqui – sempre aparece uma “musiquinha du jour” por lá, hihih! É isso, espero que tenham gostado da dica!

Acompanhem o Camafeu da Lia nas redes sociais: FacebookInstagramTumblr e Twitter.

Obrigada por tudo pessoal

Para se divertir aprendendo: #Comofala!

Aloha! E se as marcas fossem escritas do jeito que a gente fala? O criador Gustavo Asth, que é publicitário, pensou nessa ideia e criou um tumblr, na qual, utilizou os logo tipos de várias marcas, que mostra como seria se elas fossem pronunciadas ao invés do nome original! Confiram:

Para se divertir aprendendo: #Comofala! Para se divertir aprendendo: #Comofala! Para se divertir aprendendo: #Comofala!

Bem legal a ideia, não é? Há também o facebook do #ComoFala, curtam e se divertam! Espero que tenham gostado e não deixem de comentar!

Acompanhem o Camafeu da Lia nas redes sociais: FacebookInstagramTumblr e Twitter.

Bisous, Lia

5 motivos para fazer ballet!

5 motivos para fazer ballet!

Aloha! Vocês sabiam que hoje – dia primeiro de setembro – é o dia da bailarina e bailarino? Não? Eu resolvi aproveitar esse dia tão especial e montar um post para comemorar e mostrar ainda mais minha saudades por essa arte, listando apenas cinco motivos para se fazer ballet! Confiram:

1. Ótimo exercício físico:

Não é a toa que sempre que olhamos para um bailarino não reparamos em seu físico. Além de terem uma boa estrutura corporal que é primordial, pois requer força e disciplina, ajuda a ter uma boa postura e equilíbrio, uma boa musculatura, flexibilidade e a ser saudável (assim, evitando futuros problemas). Mas, antes que pensem que fazer ballet é super fácil, não é não. Requer muita prática, paciência e tempo!

2. Excelente para a mente:

O ballet também ajuda na mente, a ter mais concentração, foco e tudo que requer um bailarino. Nas aulas é vital que esteja prestando atenção, pois quanto mais rápido se pega o passo, melhor. E olha, mesmo eu prestando tanta atenção, sofria e muito. Acho que era a falta de coordenação motora, hahah!

3. Aprende a gostar de música clássica:

Antes mesmo de voltar para o ballet já era apaixonada por música clássica e, logo que entrei passei a gostar mais e a pesquisar mais sobre. Tchaikovsky é o rei das músicas de repertório de ballet. Lago dos Cisnes é o meu preferido! Claro que há também Beethoven, Debussy e entre outros!

4. Fica bem com você mesmo:

Você passa a reparar mais em você, começa a se enxergar com outros olhos, o que é bom! O ballet é ótimo para o bem estar de cada um, ajuda na percepção das coisas ao seu redor que nem sabia que podia ver.

5. Aprende a nunca desistir!

Só quem faz ballet sabe o quanto é difícil realizar cada passo. O quanto é complicado dar uma pirueta em que seu corpo esteja no eixo, ou até mesmo a frustração de não conseguir realizar um passo simples. Você passa a acreditar no impossível, até por que fazer mais de trinta fouettes não é mole não (nunca cheguei nessa parte, mais via o quão os bailarinos ficavam chateados). Simplesmente você aprende a nunca, nunca mesmo, desistir e sempre correr atrás do que quer.

Eu dou parabéns para aqueles que fazem ballet, mesmo que depois de velhos. É como no quinto tópico: nunca desista! Sejam fortes e se é isso o que querem, vão atrás e lutem! Feliz dia para nós, até mesmo para aqueles, que assim como eu, não estão praticando o seu tão amado ballet, mais que sonham em voltar e a continuar um sonho! Enfim, me desculpem por não estar postando só correria na minha vida! Espero que tenham gostado e que se sentiam motivados para fazer!

Acompanhem o Camafeu da Lia nas redes sociais: FacebookInstagramTumblr e Twitter.

Bisous, Lia

Inspirações: Para amar ainda mais tatuagens!

Aloha! E o frio voltou com toda a sua graça! E sério, que estação mais maluca é essa, gente? Voltando para o post de hoje… Quem aí não é louco para ter uma tatuagem? Ou até mesmo já tem uma (ou várias)? Pois é… A blogueira aqui está cada dia mais convicta em fazer a bendita tatuagem, porém o medo de agulhas não deixa, aí faltando aquela pequena coragem, hahah! E por motivos de que eu quase nunca posto nada sobre esse assunto, resolvi trazer algumas inspirações para quem sabe ajudar a vocês! Confiram:

Inspirações: Para amar ainda mais tatuagens! Inspirações: Para amar ainda mais tatuagens! Inspirações: Para amar ainda mais tatuagens!

O que acharam? Sou super fã das tatuagens que imitam a aquarela, também amo as flechas e os triângulos dependendo da posição e as vezes se tiver uma linha o cortando representa um elemento! É bem legal, hihih! Enfim, espero que tenham gostado! E me desculpem por não ter postado na terça e na quinta, mas o tcc está acabando comigo, hahah!

Acompanhem o Camafeu da Lia nas redes sociais: FacebookInstagramTumblr e Twitter.

Obrigada por tudo pessoal