Tudo o que eu queria ser…

Tudo o que eu queria ser...

Os pensamentos invadem minha cabeça me deixando confusa… a vida é tão incerta, não… não exatamente a vida, mais sim o futuro. Eu sempre escrevo sobre isso e sei que ele é tão incerto quanto as minhas indecisões. Há dias em que eu simplesmente não estou nem aí para nada, mais existem outros que eu ligo para tudo. Reparo em cada detalhe, veja as pessoas se movimentando e vivendo a vida de um jeito normal, fácil…

Porém, não é exatamente sobre isso o que eu quero falar. Na realidade eu não sei o que eu quero falar. A cada minuto que se passa um turbilhão de ideias passam pela minha mente a ponto de querer explodir com tanta coisa, tantos sonhos rodeando ela. Tem dias em que eu acordo com vontade de cozinhar, outros com vontade de ver o sol e sentir o seu calor. Mas, eu odeio o calor. Deve ser porque eu sou fria de algum modo, não a minha temperatura corporal, mais o meu modo de ser… Eu olho ao meu redor e vejo que eu estou em uma bolha de gelo e as pessoas que estão passando por mim são o calor, mais não é algo insuportável, dá para aguentar – eu sei disso.

Hoje eu acordei com desejo de querer fugir das minhas responsabilidades. Acordei com aquela vontade de fazer o que eu quero fazer. Isso parece confuso, não? Eu sou só uma garota com sonhos como qualquer outra pessoa no mundo. Mais são tempos difíceis para os sonhadores – vi isso em um filme em que um duende de jardim viajava mais do que eu e uma garota que queria fazer a diferença na vida das pessoas – talvez eu seja essa garota.

Eu sempre escrevo coisas confusas, sem nexos… mais no fundo existe algum ligamento entre as palavras. Eu já disse que acordei com uma vontade de ir atrás dos meus sonhos hoje? É. Quem disse que eu preciso ser uma engenheira? Quem foi que disse que eu não posso ser uma bailarina? A questão é: na realidade não existe essa questão. Talvez seja só alguma coisa do meu pensamento. Ou nem isso.

Eu odeio me limitar. Odeio ouvir das pessoas que se auto descrever já é se limitar. Mais e daí? Isso não é bom? Saber que você mesmo se conhece, saber das suas ambições, dos seus sonhos. Eu já disse que tive sonhos estranhos hoje? Mais eu não era a protagonista deles, não… Simplesmente acho que esses sonhos foram reflexos das histórias que eu crio antes de dormir – quem nunca? Eu gosto dessa coisa… sabe de escrever, de criar. Deve ter algo nisso, na qual é tudo o que eu queria ser… Já disse que hoje eu acordei com vontade de ir atrás dos meus sonhos?

Acompanhem o Camafeu da Lia nas redes sociais: Facebook, InstagramTumblr e Twitter.

Anúncios

Dúvidas, indecisões e confusões

Tomar uma decisão de imediato deixa qualquer um confuso. Quando você se vê encurralado em um paredão por três sentenças e não acha uma saída. E nada mais importa naquele momento.
O seu único pensamento só se concretizará quando faltar alguns segundos para você se pegar no sono. Mas, mesmo assim a dúvida, a indecisão e a confusão estarão presentes quando você despertar.
É como se você estivesse em um túnel com três saídas e não sabe qual se decidir. É como se apenas um simples “oi”, um simples toque ou simples e singelo olhar mudasse todo o rumo de nossas vidas, não importando em qual lugar iremos.
Eu sei que em algum momento a vida não seria fácil, simples e acima de tudo certa. Eu irei mudar as minhas opiniões, eu irei me iludir com um simples sorriso, irei errar sobre certa pessoa, eu irei julgar e falhar sobre ela – eu faço isso diariamente comigo mesma e eu sei que a confusão e a indecisão são descritas sempre em meu horóscopo.
Mais se passaram tantos meses, tantas horas… argh, tantos segundos, que nem chorar resolveria e limparia toda essa dúvida e medo dentro de mim.
O medo de errar e piorar as coisas, de perder as pessoas, os sorrisos, tudo isso me deixam tão mal que nem o teatro está mais me ajudando a mascarar toda essa angustia imposta a mim. É como se eu dissesse “eu estou bem, obrigada”, mais o que eu quero mesmo é dizer: “eu não estou bem, eu preciso parar de ser tão indecisa”.
As pessoas acham que as coisas tem que acontecer de imediato, mais não funciona assim comigo mesma. Eu quero estar certa sobre tudo, eu quero ser justa – é como eu disse, meu signo mostra tudo e menos sobre mim -, mais eu preciso de tempo, eu preciso me decidir. Eu sei em que algum momento eu vou errar, eu vou magoar, mais seria tão fácil eu me desapegar, me largar e fugir do mundo e das pessoas que querem que eu seja certinha, eu não sou certa, eu sei disso e também sei que em nenhum momento eu disse que seria fácil desabafar com as palavras, mesmo elas fluindo tão bem, eu não quero incomodar as pessoas com os meus problemas, mais eu preciso falar, eu preciso tirar o que está aqui dentro de mim, é como se eu estudasse todos os tipos de porquês existentes na língua portuguesa e mesmo tendo aprendido eu estaria em dúvida em qual usar em uma frase.
O que em penso sobre a dúvida, a indecisão e a confusão? Eu não sei, estou tentando lutar comigo mesma desde sempre, mais eu quero me apegar e também me desapegar de tudo e nada. Eu sei que estou cheia de dúvidas, confusões e indecisões.
É isso.