Sobre tudo e um pouco de nada

Sobre tudo e um pouco de nada

Há algum tempo eu venho pensando em tantas coisas que talvez esteja me sobrecarregando. São tantos pensamentos pairando sobre a minha cabeça, são tantas escolhas, tanta coisa para fazer e para cuidar, que eu sei que uma hora eu vou explodir.

Porém, há certas coisas que me incomodam… Não que sejam um incomodo, é só que eu não sei mais o que pensar. Estou tentando encontrar saídas para que de tudo certo, mas parece quase ímpossivel. Eu não acredito no ímpossivel. Sei do que eu sou capaz e do que eu quero. Talvez, eu ainda não tenha cruzado com essa tal de saída.

Uma vez deparei com uma frase que me fez refletir tanto: “Eu já desisti de você, mas foi só por alguns segundos.” Não fora somente essa frase, existem outras. Mas, olhe só onde eu parei… Observe o rumo desta conversa. E mais uma vez você está nela. E sinceramente odeio ter certos pensamentos sobre você. Odeio a ideia de não saber como posso me despedir de você.

Mas, há tanto para pensar. Será mesmo que isso, essa coisa entre nós, irá dar certo? Será que você é capaz de se comprometer? Talvez seja. Eu só acho que no momento você não está pronto. Afinal, somos jovens e o mundo lá fora nos espera. Sei que queremos aproveitar o máximo. E por que não podemos fazer isso juntos? Eu gostaria de ver você lutar para estar comigo – não que eu queira ver uma briga de socos e sangue, longe disso -, é só que eu quero ficar junto de ti.

Eu ainda tenho fé de que você irá fazer de tudo para ficar comigo. Não importa se está chovendo ou se os seus amigos vão em uma balada. Eu quero ouvir de você que sentiu falta de mim e o que mais queria era um abraço meu ou só me ver de longe, mesmo que seja por um breve segundo. Juro que a cada ato seu nos últimos dias me fizeram pensar se realmente você quer ficar comigo.

E, eu ainda estou a procura do homem que eu conheci. Tenho a leve impressão de que ele está em algum lugar. Pois, eu guardo os meus problemas na gaveta e tranco ela só para poder estar com você. Eu ultrapasso meus limites, brigo com quem for necessário só para poder passar uma tarde com você.

Cansada. Estou cansada mentalmente de ficar entre uma batalha. Não sou muito de seguir conselhos e acreditar em tudo que as pessoas dizem, mas está começando a fazer sentido. As peças aos poucos vão se encaixando. E quando tu tinha tudo para ter o meu coração, dois passos para trás eu dou de você.

São os detalhes do meu cotidiano que fazem eu ter a percepção sobre certas coisas. E sim, eu tenho a estranha mania de enxergar muito além através das pessoas. O que não é bom, pois eu vejo cada coisa que me faz repensar sobre tudo e um pouco de nada ao mesmo tempo. E tempo, é uma coisa que eu não estou tendo no momento. Minha paciência está no limite, eu estou perdendo a calma. Fico desesperada com os afazeres do curso, triste por certas brigas e uma série de fatores.

Então faça a sua escolha e aceite as consequências. A vida é muito curta para eu perder tempo com quem não quer estar comigo. Não quero ter que me arrepender sobre ter pensado tanto nos últimos dias. Chega. Tudo que eu mais quero é encontrar a saída e poder ver a luz do dia, mesmo que seja nublado. Eu quero poder respirar e deitar a cabeça no travesseiro para ter uma boa noite de sono. Eu não quero pensar sobre tudo, o que eu quero é pensar sobre nada e poder aproveitar o presente. É isso.

Acompanhem o Camafeu da Lia nas redes sociais: FacebookInstagramTumblr e Twitter.

E se eu estivesse me sentindo como a vilã da história?

E se eu estivesse me sentindo como a vilã da história?

Quando eu era mais nova sempre lia aos contos de fadas e via como a mocinha vivia “feliz para todo o sempre” no final. Talvez eu fosse ela. Porém, de uns tempos para cá as coisas mudaram, as pessoas começaram a gostar mais dos vilões. Afinal, uma boa história terá sempre um.

A questão é: e se eu estivesse me sentindo como a vilã da história?

Na realidade não é como se eu estivesse me sentindo, a real verdade é que eu estou sendo. Mas, a minha história não está sendo contada nos mínimos detalhes. E sim, a pessoa que a vê por outro ângulo esteja perdendo esses detalhes ocultos.

Só talvez eu esteja vendo os fatos e ninguém mais. Talvez essa história só esteja pairando sobre a minha cabeça. Mas, o problema é que isso está me deixando louca. Acho que louca não é a palavra mais correta. A palavra deve ser incomodada. Mas não literalmente.

É como se eu estivesse sentindo culpa ainda. E toda vez que essa tal de culpa me abraça, eu acabo me colocando no lugar da mocinha.

Acho que eu esteja divida nessa balança. Uma parte de mim quer ser a mocinha, reescrever outra história, só que com o mesmo príncipe. E a outra parte quer ser a vilã e ficar com o príncipe. Mas a culpa sempre estará ali, mesmo eu sendo malvada.

Dentro de mim sempre existirá o lado bom e o lado mau. O único problema é saber quem irá vencer quem.

E acho que a solução deste problema será o tempo. Só ele irá me dizer que caminho devo tomar. E eu irei fazer de tudo para não me sentir a vilã e ter o meu “viveram felizes para sempre”, mesmo que seja uma pequena parcela.

Acompanhem o Camafeu da Lia nas redes sociais: FacebookInstagramTumblr e Twitter.

Dúvidas, indecisões e confusões

Tomar uma decisão de imediato deixa qualquer um confuso. Quando você se vê encurralado em um paredão por três sentenças e não acha uma saída. E nada mais importa naquele momento.
O seu único pensamento só se concretizará quando faltar alguns segundos para você se pegar no sono. Mas, mesmo assim a dúvida, a indecisão e a confusão estarão presentes quando você despertar.
É como se você estivesse em um túnel com três saídas e não sabe qual se decidir. É como se apenas um simples “oi”, um simples toque ou simples e singelo olhar mudasse todo o rumo de nossas vidas, não importando em qual lugar iremos.
Eu sei que em algum momento a vida não seria fácil, simples e acima de tudo certa. Eu irei mudar as minhas opiniões, eu irei me iludir com um simples sorriso, irei errar sobre certa pessoa, eu irei julgar e falhar sobre ela – eu faço isso diariamente comigo mesma e eu sei que a confusão e a indecisão são descritas sempre em meu horóscopo.
Mais se passaram tantos meses, tantas horas… argh, tantos segundos, que nem chorar resolveria e limparia toda essa dúvida e medo dentro de mim.
O medo de errar e piorar as coisas, de perder as pessoas, os sorrisos, tudo isso me deixam tão mal que nem o teatro está mais me ajudando a mascarar toda essa angustia imposta a mim. É como se eu dissesse “eu estou bem, obrigada”, mais o que eu quero mesmo é dizer: “eu não estou bem, eu preciso parar de ser tão indecisa”.
As pessoas acham que as coisas tem que acontecer de imediato, mais não funciona assim comigo mesma. Eu quero estar certa sobre tudo, eu quero ser justa – é como eu disse, meu signo mostra tudo e menos sobre mim -, mais eu preciso de tempo, eu preciso me decidir. Eu sei em que algum momento eu vou errar, eu vou magoar, mais seria tão fácil eu me desapegar, me largar e fugir do mundo e das pessoas que querem que eu seja certinha, eu não sou certa, eu sei disso e também sei que em nenhum momento eu disse que seria fácil desabafar com as palavras, mesmo elas fluindo tão bem, eu não quero incomodar as pessoas com os meus problemas, mais eu preciso falar, eu preciso tirar o que está aqui dentro de mim, é como se eu estudasse todos os tipos de porquês existentes na língua portuguesa e mesmo tendo aprendido eu estaria em dúvida em qual usar em uma frase.
O que em penso sobre a dúvida, a indecisão e a confusão? Eu não sei, estou tentando lutar comigo mesma desde sempre, mais eu quero me apegar e também me desapegar de tudo e nada. Eu sei que estou cheia de dúvidas, confusões e indecisões.
É isso.

Ser feliz, apenas!

Não haja um ser em nossas vidas que não queira acabar com a nossa felicidade. Sempre terá alguém dizendo que você não irá conseguir, que não é bom o suficiente para fazer tal coisa, seja ela uma conta de matemática ou roteiro de cinema. Porém, com todas essas divergências, temos que crer em nós mesmo, pois chega uma hora que cansa ouvir que você não consegue, que você não pode se cansar de nada, seja fisicamente ou mentalmente. Simplesmente cansa, mais quer saber? Ser feliz, é apenas isso que eu quero para mim mesma, por que eu sei que sou capaz de realizar coisas que eu nem mesma acreditava, assim como eu posso me cansar, afinal não é por que eu não trabalho que eu não vou me cansar, há tantos motivos para isso, há tantos motivos para eu desistir do ballet ou do teatro, até mesmo da escola, mais eu continuo lá firme e forte dizendo que o meu pliê ou a minha emoção vai ser perfeita uma hora ou outra, que a escola não é para sempre, o que é para todo o sempre é a escola da vida, ela sim nós ensina a lutar e continuar ser feliz todos os dias. E é com esse pensamento que eu digo: ser feliz, apenas e já basta para mim.