E se eu estivesse me sentindo como a vilã da história?

E se eu estivesse me sentindo como a vilã da história?

Quando eu era mais nova sempre lia aos contos de fadas e via como a mocinha vivia “feliz para todo o sempre” no final. Talvez eu fosse ela. Porém, de uns tempos para cá as coisas mudaram, as pessoas começaram a gostar mais dos vilões. Afinal, uma boa história terá sempre um.

A questão é: e se eu estivesse me sentindo como a vilã da história?

Na realidade não é como se eu estivesse me sentindo, a real verdade é que eu estou sendo. Mas, a minha história não está sendo contada nos mínimos detalhes. E sim, a pessoa que a vê por outro ângulo esteja perdendo esses detalhes ocultos.

Só talvez eu esteja vendo os fatos e ninguém mais. Talvez essa história só esteja pairando sobre a minha cabeça. Mas, o problema é que isso está me deixando louca. Acho que louca não é a palavra mais correta. A palavra deve ser incomodada. Mas não literalmente.

É como se eu estivesse sentindo culpa ainda. E toda vez que essa tal de culpa me abraça, eu acabo me colocando no lugar da mocinha.

Acho que eu esteja divida nessa balança. Uma parte de mim quer ser a mocinha, reescrever outra história, só que com o mesmo príncipe. E a outra parte quer ser a vilã e ficar com o príncipe. Mas a culpa sempre estará ali, mesmo eu sendo malvada.

Dentro de mim sempre existirá o lado bom e o lado mau. O único problema é saber quem irá vencer quem.

E acho que a solução deste problema será o tempo. Só ele irá me dizer que caminho devo tomar. E eu irei fazer de tudo para não me sentir a vilã e ter o meu “viveram felizes para sempre”, mesmo que seja uma pequena parcela.

Acompanhem o Camafeu da Lia nas redes sociais: FacebookInstagramTumblr e Twitter.

Anúncios